Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SNTNELA

A vida e suas etapas

26.09.18

A vida e suas etapas-2124050_1920.jpgA vida e suas etapas,

passei por cada uma delas 

sem saltar uma se quer,

e foi assim que aprendi.

houve uma em que fazia

o que  uns diziam que estava certo,

outra que me importava

com que os outros pensavam,

e com o tempo percebi

que nunca foi possivel agradar a todos,

e que acima de tudo não agradava a mim,

e foi então que amadureci,

eu continuo me importando

com que uns querem,

e com que os outros pensam,

mas já não deixo de viver

a minha vida para agradar ninguém,

quem me ama me aceita como sou,

com minhas qualidades e defeitos,

e nesta etapa sou feliz.

 

 

Oração de desespero

26.09.18

Oração de desespero-3611519_1920.jpgPeço que perdoe o meu egoísmo,

mas olhe para mim neste momento de aflição,

não quero desmerecer a quem também padece,

mas a minha dor é imensa,

sinto me tão infeliz,

cubra me com teu amor,

e todos aqueles a quem tanto amo,

dê me a tua bênção,

e me guie para o caminho da verdade,

fortaleça a minha fé,

neste momento é o que me resta.

amém.

 

já te perdoei

26.09.18

Já te perdoei-1472915_1920.jpg

Fiquei sabendo que perguntou por mim,

parece que finalmente se lembrou da minha existência,

pensei em ti todo este tempo e chorei a tua ausência,

sei que já não estas com aquela por quem me deixou,

e saber que por um momento pensaste em mim,

fez renascer a esperança de um reencontro,

sou demasiado orgulhosa para pedir que voltes,

mas se esta for a tua vontade

saiba que estou de braços abertos a tua espera,

já te perdoei, o meu coração clama por ti,

o meu corpo pede encarecidamente o calor do teu,

a solidão e a tristeza me cercam,

 sinto a tua falta.

Não foi o meu amor que te perdoou,

e sim as saudades que tenho de nós dois.

 

 

Eu me pertenço, a mais ninguém

18.09.18

Eu me pertenço e a mais ninguém.-1587329_1920.jpgAs cartas estão na mesa,

minhas malas na porta,

e não há nada que  digas ou que faças

para que eu mude de ideais.

Tentei ser o melhor que pude,

mas nunca foi o suficiente,

limitei a minha vida a te conquistar,

e realizar todos os teus desejos,

me anulei por ti, esqueci de mim.

Amar te foi como uma doença,

era cómodo ter me ao teu lado,

me doei sem pedir nada em troca,

o que não queria dizer que eu não precisasse,

estou curado e a uma porta de me livrar

deste sentimento que me tirou a paz,

seja feliz com alguém que verdadeiramente amas.

Nunca me amou, eu a idolatrava...

hoje volto para mim,

porque eu me pertenço,

 a mais ninguém.

 

 

 

Ninguém tem o direito de me julgar a não ser eu mesmo. Eu me pertenço e de mim faço o que bem entender. Raul Seixas

 
 
 

Guerreira

05.09.18

Guerreira-1811827_1920.png

Eu tentei mais uma vez,

e prometi para mim mesma que seria a última,

acreditei novamente que tudo seria possível,

que as minhas falhas eram apenas pouco esforço,

falta de confiança em mim mesma.

Estas mentiras que queremos acreditar

quando não conseguimos o que queremos.

 Mesmo sabendo que já fiz muito,

existe em mim a esperança que este muito não seja tudo,

esta mesma esperança me empurra e sigo em frente.

Não desisto mesmo com o peso 

dos guerreiros rumo a batalha

carregados de vitórias e derrotas.

Algo me diz que preciso apenas

de uma boa estratégia, e continuo tentando...

...só mais uma vez.

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.